contos eroticos e fantasias dos leitores

desperte a fantasia em você

17 de January de 2009

AMIGA DA MINHA MÃE

AMIGA DA MINHA MÃE Minha mãe tem uma grande amiga chamada LUISA, e para uma mulher de 34 é um traço daqueles de tirar folgo, loira ai de 1,75m com uns seios que dão dó e um pau enorme só de olhar, pernas fartas e umas coxas gordinhas, mas aquele cu empinado saindo fora das formas, já me fez vir só de olhar, ela usa sempre roupas provocantes e poucas, é divorciada ha muitos anos, e acho que por isso bebe que se farta. Na altura eu tinha 18 e meu pai estavam emigrado na Suíça, e nas 6ª feiras de noite elas saiam juntas para jantar e beber uns canecos, e eu como éramos novo tinha que gramar a seca ate altas horas, bem numa dessas noites eram ai umas 00.30 e LUISA já estava podre de bêbada já ninguém percebia o que ela dizia e levantar já era difícil, ela estava com uma mini-saia que mais parecia um cinto, minha mãe também já tinha bebido a sua dose, mas não estava muito tocada, ela não queria que LUISA ficasse ali entregue aos lobos (qualquer homem comia aquele avião sem pensar duas vezes) então insistiu que LUISA fosse embora conosco e assim foi cambaleando e caindo ate algumas vezes, ela mora pertinho de nos e quando estávamos chegando a nos casa minha mãe tentou insistir para que ela ficasse La em casa, mas ela disse logo que não que ia para casa dela, minha mãe concordou, mas disse para eu ir com ela ate casa para ver se ela não se apagava pelo caminho, e eu lá fui ela ainda caiu mais uma vez antes de lá chegar, eu às vezes ficava para trás a ver aquele cu descomposto e fiquei ate de pau duro quando para ajudá-la a levantar da queda lhe pus a mão nas coxas, enfim chegamos ate sua porta ela conseguiu tirar a chave da bolsa, mas não conseguia ver a fechadura eu peguei e abri para ela, entramos e ela foi de Imediato ao bar, e bebeu um copo de uísque e estava a desmaiar, ate que eu disse: - posso ajudar em alguma coisa? Ela nem respondeu, estava completamente bêbada e nem conseguia andar direito, passado um tempo encostada ao bar disse-me para eu a ajudar a ir para o quarto, lembro como ela era pesada, ela apoiada em mim, e como eu era bem mais baixo na altura ela debruçava em mim e meu tesão voltou quando o pela sua blusa e vejo aqueles seios enormes no sutiã, meu pau latejou de tesão, chegamos ao quarto e ela caiu na cama, se ajeitou um pouco assim vestida e tudo, eu disse que ia embora e ela nem respondeu mais acho que apagou mesmo. Estava mesmo a sair quando vi a chave e em vez de sair fechei à porta a chave por dentro, fui de novo ter com ela ao quarto, ela estava apagada, mas aquela visão me deixou louco ela na cama com a mini-saia se via as cochas carnudas e um pouco de sua CALCINHA, meu pau começou a latejar, aquele tesão estava a levar-me a loucura, aproximei-me e deu uns tapas na cara para ver se estava acordada, nada estava como morta (cheguei mesmo a ver o pulso) deu uns tapas, mas agora com muita força, como vi que ela não ia acordar tirei o meu cacete para fora e comecei a punhetar deliciando-me com aquela vista maravilhosa, mas o tesão era tão grade que comecei a passar as mãos nas cochas dela, passados 5 minutos eu estava sem calças e peguei na mão dela e pus no meio penis, segurando a mão comecei a me punhetar com a mão dela, estava a entrar em loucura com aquilo, resolvi dar-lhe umas bofetadas com força para ver o estado dela, ela não acordo, puxei a mini-saia para cima e tirei a calcinha, mal olho para aquela vagina rapadinha! Solto jatos de porra enormes que orgasmo maravilhoso e o mais incrível era o meu pau ainda a latejar uma xota daquelas ali na minha frente, e o meu tesão parecia cada vez maior, e a loucura tomou conta de mim, ela deitada de barriga para cima tirei a saia e desabotoei a camisa, só a visão daqueles seios dentro do sutiã já fazia o meu penis anuncia mais esporra, com cuidado tirei o sutiã e vim para o fundo da cama ver aquela puta de mulher completamente nua mal segurei o pau e esporrou tudo e com estava de frente para ela melei nas penas e um jato acertou mesmo na racha dela, fui ao delírio com aquele orgasmo. O tesão passou um pouco e eu comecei a preparar para ir embora, mas o pau estava mais duro de que nunca só de olhar para a buceta, que chamava meu pau, que latejava tanto que ate doía não me fiz de rogado, comecei a massagear a vagina dela, e com era carnuda e macia, não agüentava muito mais, fui de cara à vagina e comecei a lamber e a chupar como um louco e só aquilo já estava quase a me fazer esporrar, enquanto besuntava aquela xota todas minhas mãos apalpavam aqueles seios fartos, não agüentei mais peguei no pau e meti naquela vagina já lubrificada da minha saliva, meti a cabeça no buraco e fiquei ali um pouco para ver se ela reagia, como não reagia resolvi continua, meti o meu penis ate as bolas, ate não dar mais, e comecei a fazer movimentos, eu estava tonto de tanto tesão, completamente descontrolado, comecei a bombear aquela vagina e a segurar aqueles peito que eu só sonhava em chupar, tive o meu maior orgasmo ate então me vim La dentro e tirei a pica para ver a esporra a sair daquela vagina já um pouco arregaçada, peguei em meu caralho e comecei a passar cabeça nos seus seios, Elsa estava mesmo mais para La do que para cá, quando eu ia levar a minha pica para tocar a boca dela, meu celular começou a tocar corri ao bolso das calças com o medo que ela acordasse ou reagisse ao toque, mas ela ficou imóvel na mesma, era minha mãe no celular a perguntar se eu ainda me demorava disse que estava só a ver se Luisa se ia deitar para me ir embora, minha mãe disse que era estranho que norma mente ela chegava deitava na cama e apagava logo, e só acordava na tarde do dia seguinte, eu disse que daqui a pouco estava em casa. Mas meu pau duro dizia outra coisa, eu queria ver aquele cu descoberto a virei de costas e coloque na beirada da cama para me dar uma melhor visão do enorme e empinado cu que ela tinha, não agüentei e fui direito a xoxota desta vez por trás, cheguei a pensar em fuder aquele cu, que ia ser o meu primeiro, mas o medo foi maios, a xoxota foi o escolhido e por trás era bem melhor que pela frente ver aquele cuzinho to a abanar, aquele vai e vem todo me punha louco eu segurava suas nadegas e bombava como um louco, esporrei em cima de seu cu e ainda dei umas chupade-las na vagina arregaçada. Procurei o seu pijama e com todo o cuidado vesti-lhe a parte de cima, pois eu queria ainda mais qualquer coisa, nem que fosse só olhar, deitei-a na cama arrumei o quarto e resolvi colocar o ela de lado e penetrá-la de lado, mas a visão do seu cu era o bastante para eu me poetar quando estava quase a me vir coloquei a cabeça junto ao seu cu e me vim nas bordas melando aquelas nadegas e vendo a esporra escorrer ate a xoxota escancarada, a vesti e cobri, e fui embora satisfeito e cheio de remorsos. No dia seguinte ela me viu e deu um sorriso muito maroto que eu estranhei imenso, mas nunca falou sobre isso, ainda hoje eu tenho muitas duvidas se ela estava a dormir........... E com isto só de lembrar já estou cheio de tesão ENVIE SEU CONTO PARA : jc76santos@terra.com.br / ajcsgata@hotmail.com

criado por jc76santos    18:12 — Filed under: sexo

1 Comment »

  1. Comment by negrão bombeirão — 3 de March de 2010 @ 16:43

    sua visinha e uma delicia cara. boa sorte

Leave a comment

Report abuse Close
Am I a spambot? yes definately
http://contoscontoseroticos.blog.terra.com.br
 
 
 
Thank you Close

Sua denúncia foi enviada.

Em breve estaremos processando seu chamado para tomar as providências necessárias. Esperamos que continue aproveitando o servio e siga participando do Terra Blog.